Comemoração do Dia Internacional da Mulher

dia da mulher_cartaz 2015

Deixe o seu comentário

Radio Cabaret, de Karl Valentin em Idanha-a-Nova

 

 

radio cabaret

7.março.2015 | 21,30h | centro cultural raiano

“Radio Cabaret”  é um espetáculo construído a partir  dos textos do comediógrafo alemão Karl Valentin. Num ambiente social de um bairro popular é emitido a partir de um pequeno auditório, (o auditório da  Emissora de Rádio do Bairro), um programa de variedades onde desfilam  personagens-tipo,  criados pelo imaginário daquele que foi um dos autores que no seu exercício de criação teatral,  mais influenciou e determinou o chamado teatro de variedades europeu.  Através de paródias, jogos de palavras, trava-línguas, enredos linguísticos, a construção deste espetáculo  é estruturada tendo como ponto de partida alguns dos elementos  mais representativos  da sua obra; monólogos, diálogos, cenas, peças e canções,  que são o universo da criação artística e  teatral  de Karl Valentin.  
Encenação: Gil Salgueiro Nave | Interpretação: Adriana Pais, Marco Ferreira, Pedro Damião e Sónia Botelho | Cenografia e figurinos: Luís Mouro | Desenho de Luz: Jay Collin | Operação de som e luz: Jay Collin | Fotos:Paulo Nuno

Deixe o seu comentário

“Cavaleiro, procura-se!”, o novo espetáculo do Teatro das Beiras

Cavaleiro, Procura-se

ESTREIA

21 de Fevereiro | 21,30 | Auditório do Teatro das Beiras

“Cavaleiro, procura-se!”, de Marco Ferreira e Sónia Botelho
É em primeiro lugar uma homenagem aos saltimbancos, trota mundos, e ao seu teatro ambulante. É neste universo imaginário do teatro itinerante que encontramos os nossos heróis de carne e osso, é nas suas aventuras e dissabores que descobrimos uma curiosa metáfora entre o teatro e a realidade.
Neste universo de ficção, que tanta vez se mistura com a vida, um casal de atores dos tempos modernos, profissionais talentosos, recorrem à arte teatral para contar, de terra em terra, as ancestrais histórias de capa e espada.
Entre muitas malas, trapos, bonecos, cores, personagens, objetos e muitas artes de magia, somos convidados a descobrir como o tão valente em valentia Cavaleiro conseguiu salvar a Princesa de dois monstros maléficos!
O teatro vence batalhas!

Encenação e interpretação: Marco Ferreira e Sónia Botelho | Apoio técnico: Jay Collin

De 23 de Fevereiro a 6 de de Março (de 2ª a 6ª feira, às 11 e 14,30h), o Teatro das Beiras realiza sessões dirigidas aos alunos das Escolas, devendo os interessados proceder à inscrição nos Serviços Administrativos da Companhia ou através do tel: 275 336 163

espetáculo aconselhável a maiores de 3 anos

Deixe o seu comentário

Terminou hoje o Projeto Vamos Descobrir o Teatro

auto dos fisicos 2

Com a participação da Escola da Noite terminou hoje no Teatro Municipal da Covilhã o Projeto Vamos Descobrir o Teatro com a apresentação da peça “Auto dos Físicos” de Gil Vicente, encenação de António Augusto Barros. O Projeto teve inicio em Novembro de 2014 e nele participaram além do Teatro das Beiras, o Jangada Teatro, a Companhia de Teatro de Braga, a Quarta Parede e o BAAL 17. A apresentação das peças de teatro foi feita em Escolas do ensino Básico, Secundário e Profissional e também no Auditório do Teatro das Beiras.

Aos espetáculos programados assistiram cerca de 1.100 alunos dos vários graus de ensino.

O projeto foi organizado pelo Teatro das Beiras, e teve o apoio financeiro da Secretaria de Estado da Cultura.

Deixe o seu comentário

Ao Luís Nogueira

Luis

Deixe o seu comentário

João Morgado apresenta o seu primeiro livro de poesia: «Para Ti»

jm2

João Morgado lança no próximo Domingo, 14 de Dezembro às 17 horas, o seu livro de poesia « PARA TI », no Café do Teatro das Beiras, na Covilhã. Segundo o autor, a obra “reúne vários poemas escritos ao longo de vários anos, versos intimistas que falam na dor de quem ama e de quem perde, dos sentimentos que prendem e libertam.”

A obra será apresentada pelo professor da UBI e também escritor, Gabriel Magalhães. Jorge Esteves, jornalista da RTP, fará a apresentação do autor. Estará presente como convidada, a poetisa Lília Tavares, que é coordenadora da página “Quem lê Sophia de Mello Breyner Andresen” – a maior página de poesia do Facebook. Para além de outros convidados, o actor Pedro Damião do Teatro das Beiras vai declamar alguns poemas do livro.

Foi este livro um interregno nos romances? O autor diz que não. «Esta obra é a selecção de alguma da poesia escrita ao longo de anos… por vezes, há mesmo grandes diferenças de estilo entre os poemas»

João Morgado sempre se afirmou como “o poeta que não acredita no amor” – mas agora escreve poemas de amor? “O amor não é um sentimento primário como o desejo, que está na base de qualquer relação. O amor é uma fórmula que reúne vários sentimentos, e cada pessoa tem a sua própria fórmula. Estes poemas não são de puro romantismo, mas antes erotizados…».

«E o desejo? perguntas – Como se despe?
– Quando o meu corpo por dentro
se despir dentro do teu corpo…»

Um desejo que é uma dor. Pois segundo o autor «Dói quando se ama. Dói quando se apaga a chama». A temática está assim centrada no «amor e desamor.» Para João Morgado, poesia é mais que o juntar de palavras bonitas, cada poema deve ser uma mensagem, por mais simples que seja, por vezes bastam quatro versos:

«Tenho o mar dentro de um barco; É meu, só meu, a ninguém o dou; Só não sei por onde viajar com ele; neste deserto em que o barco encalhou!»

Mensagens a descobrir nes novo livro… «Para Ti».

 

Deixe o seu comentário

Projeto “vamos descobrir o teatro”

 
O Projeto “Vamos descobrir o teatro”, destina-se a sensibilizar para o teatro os alunos das escolas de ensino básico, secundário e profissional,  terminando em Janeiro com a apresentação da peça “Auto dos Físicos”, de Gil Vicente, pela Escola da Noite. No total serão abrangidos mais de 1.000 alunos.
 
                                     PROGRAMA
4 Dezembro – 10,30 – Escola EB 2/3 do Tortosendo
“Uma história desafinada…ou nem por isso”, pelo Teatro das Beiras
Encenação: Sónia Botelho | Interpretação: Adriana Pais, Marco Ferreira e Pedro Damião

4 Dezembro – 10,30 – Auditório do Conservatório de Música da Covilhã
“O Patinho Feio”, pelo Jangada Teatro
Dramaturgia e Encenação: Luiz Oliveira | Interpretação: Luiz Oliveira, Ricardo Fráguas, Rita Calatré e Vítor Fernandes

4 Dezembro – 14,30 – Escola EB 2/3 do Tortosendo
“Uma história desafinada…ou nem por isso”, pelo Teatro das Beiras

4 Dezembro – 14,30 – Escola EB 1 dos Penedos Altos
“O Patinho Feio”, pelo Jangada Teatro

5 Dezembro – 10,30 – Auditório da EPABI
“Olhar de Novo” , de Filipe Seixas pelo BAAL 17
Encenação: Filipe Seixas | Interpretação: Catarina Inácio, Helena Ávila e Susana Nunes

5 Dezembro – 14,30 –  Escola Secundária da Quinta das Palmeiras
“Olhar de Novo” , de Filipe Seixas pelo BAAL 17

10 Dezembro – 11 e 14,30 –  Auditório do Teatro das Beiras
“Em Pessoa”, a partir de textos de Fernando Pessoa –  Companhia de Teatro de Braga
Encenação: Sofia Brito | Interpretação: André Laires, António Jorge, Thamara Thaís, Solange Sá (The Poem)

Deixe o seu comentário

Dia Internacional Para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres

violencia 2014_cartaz

Deixe o seu comentário

EPABI no Teatro das Beiras

EPABI

Auditório do Teatro das Beiras  |  20.Novembro | 21,30      

Orquesta de Cordas da EPABI, dirigida pelo Prof. Rogério Peixinho e o Grupo Ricercare XVII  – dirigido pelo Prof. João Barroso, vêm cantar os parabéns ao Teatro das Beiras fazendo uma viagem pela música clássica dos séculos XVII, XVIII, XIX e XX.

Um momento diferente para ouvirmos os alunos da EPABI nesta sua primeira apresentação no Auditório do Teatro das Beiras.

 

Deixe o seu comentário

Radio Cabaret hoje na Marinha Grande

radio cabaret

15 novembro | 21.30 | Casa da Cultura| Teatro Stephens

“Radio Cabaret”  é um espetáculo construído a partir  dos textos do comediógrafo alemão Karl Valentin. Num ambiente social de um bairro popular é emitido a partir de um pequeno auditório, (o auditório da  Emissora de Rádio do Bairro), um programa de variedades onde desfilam  personagens-tipo,  criados pelo imaginário daquele que foi um dos autores que no seu exercício de criação teatral,  mais influenciou e determinou o chamado teatro de variedades europeu.  Através de paródias, jogos de palavras, trava-línguas, enredos linguísticos, a construção deste espetáculo  é estruturada tendo como ponto de partida alguns dos elementos  mais representativos  da sua obra; monólogos, diálogos, cenas, peças e canções,  que são o universo da criação artística e  teatral  de Karl Valentin.
 
Encenação: Gil Salgueiro NaveInterpretação: Adriana Pais, Marco Ferreira, Pedro Damião e Sónia Botelho |Cenografia e figurinos: Luís MouroDesenho de Luz: Jay Collin

 

 

Deixe o seu comentário