Teatro das Beiras no V Festival das Companhias da Descentralização em Évora

Decorre de 5 a 9 de Junho a 5ª edição deste Festival que reúne na cidade de Évora seis companhias de teatro: A Escola da Noite, de Coimbra; o Teatro das Beiras, da Covilhã; o Teatro da Serra do Montemuro; a ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve, de Faro; a companhia de Teatro de Braga e a companhia anfitriã que decidiram, há cerca de oito anos, criar uma plataforma que se traduz num espaço de trabalho envolvendo estas seis companhias, que desenvolvem regularmente as suas actividades em cidades de média dimensão e noutros locais do interior do país.

Estas estruturas teatrais, ainda que com projectos diferenciados, partilham um conjunto de problemas que decidiram equacionar em conjunto na perspectiva de melhor contribuir para a sua resolução. Daí a criação desta plataforma que se traduz na reflexão e tomada de posição sobre diferentes aspectos da actividade teatral, na regular circulação dos espectáculos de cada companhia nos espaços dos parceiros, na edição de um jornal e na organização do Festival das Companhias que decorreu já em Faro, Braga, Montemuro e Coimbra.

Esta edição, que é organizada pelo Centro Dramático de Évora – Cendrev, apresenta os seguintes espectáculos: “Jardim” de Alexej Schipenko; “Provavelmente uma Pessoa” de Abel Neves; “O Abajur Lilás” de Plínio Marcos; “De Ulisses… Nunca Digas Tolices – A Guerra de Tróia” de Alexandre Honrado; “Cavalo Manco não Trota” de Luis del Val; “Laço de Sangue” de Athol Fugard e “Louco na Serra” de Peter Cann e Steve Jonhstone. Para além da apresentação dos espectáculos, decorrerá também a realização de dois momentos de debate: um Plenário das Companhias para reflectir sobre os processos de trabalho e as condições que temos para os concretizar, que reúne todas as equipas envolvidas e uma mesa-redonda, aberta ao público, subordinada ao tema O Teatro em tempo de crise, para a qual foram convidados representantes de várias instituições locais, regionais e nacionais com responsabilidades no estabelecimento das políticas culturais e na sua incidência na vida das cidades e das regiões. A abertura do Festival será também o momento para a distribuição da próxima edição do “Jornal das Companhias”. Este evento está integrado na rede CULTURBE, um projecto de programação em rede acolhido positivamente no âmbito do QREN através de um financiamento estabelecido pelas CCDR do Norte, Centro e Alentejo. Mais informações sobre o Festival encontram-se no site http://www.cendrev.com.


 

  1. Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: