Ensaios para nova produção com texto de Abel Neves

Começam os ensaios para a nova produção do Teatro das Beiras, desta vez com um texto do escritor Abel Neves – “Provavelmente uma pessoa”.

Fotografia de Maria Campos

Abel Neves, dramaturgo, poeta e romancista, recentemente galardoado com um Prémio Luso-Brasileiro de Dramaturgia, pela obra Jardim Suspenso, atribuído pelo Instituto Camões e pela Funarte – Fundação Nacional de Arte do Ministério da Cultura do Brasil, a propósito do qual referiu a satisfação de «mais do qualquer outra coisa», poder «contribuir para enriquecer um pouco, se o termo for feliz, a dramaturgia portuguesa», acompanha o Teatro das Beiras em mais um espectáculo. Depois de “Ubelhas, Mutantes e Transumantes”, a Companhia encena “Provavelmente uma pessoa”, que foi pela primeira vez levado a cena pela Companhia de Teatro PPLX – Pequeno Palco de Lisboa no palco da Sala Estúdio do Teatro da Trindade, em Lisboa, no ano 2007. O espectáculo fala-nos de xenofobia e de racismo, pela boca de personagens suburbanos, quase grotescos.

Sobre o espectáculo:

Arredores de Lisboa. Um quintal na margem sul. Dois casais, pequenos comerciantes. Gente vulgar! Numa noite de Verão, o insólito. Aparece um corpo estatelado no chão do quintal. Quem será? De onde terá vindo? Como é que veio aqui parar? Pela cor da pele é um africano. Mas também pode ser um brasileiro ou… Provavelmente é uma pessoa! Alguém vindo de longe para inadvertidamente transtornar a quietude de uma noite de Verão num quintal da margem sul. Podia muito bem ter caído ali ao lado,  na esplanada do café! Alguém  que podia ter ido cair noutro sítio qualquer! Mas logo ali no quintal ao rés da oliveira !  Donde veio? Parece ter caído do céu. E foi isso mesmo o que aconteceu, confirmaram os agentes da Policia Judiciária. Caiu do céu! Está tudo explicado!

Um estranho e inquietante tema, onde consciências e cumplicidades se confrontam atormentando vidas emocionalmente instáveis onde se cruzam sinais de diferentes identidades e se produzem  contraditórios de sociabilidade. Contextos  onde se  desencadeiam gestos  inconscientemente recortados  no desrespeito e  violência.  E tudo isto ao pé de nós, no quintal de um vizinho ou num café de bairro na região da grande Lisboa.

“Provavelmente uma pessoa” é um exercício irónico  sustentado por uma escrita prenhe de realidade rebuscada em acontecimentos factuais, sob  o olhar  ora divertido ora trágico de um dos mais representativos dramaturgos  portugueses no nosso tempo.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: